Review – Coletânea Endless Massacre III – Violent Records

Publicado: 27/07/2010 em Reviews Cd´s
Tags:

Setenta e cinco minutos, vinte e três faixas e vinte bandas de todos os estilos de Metal estão presentes no terceiro volume da compilação Endless Massacre, que já se tornou um referencial para as bandas e publico no sentido de divulgação e qualidade. É comum em todas as coletâneas algumas variações nas gravações de banda para banda, porém mais uma vez na Endless Massacre prevalece boas gravações permitindo que cada banda mostre faixa a faixa suas propostas sonoras sem danos no resultado final do trabalho como um todo.

E para começar esta excelente compilação temos o veterano Psychotic Eyes (Thrash/Death Metal – São Paulo/SP) apresentando uma faixa de “seu primeiro e excelente álbum uma fusão de influências clássicas, porém mantendo uma sonoridade própria e fazendo prevalecer o verdadeiro sentido do Heavy Metal. Evil Black Embrace (Death Metal – São Vicente/SP) nos apresenta um violento Death Metal com uma sonoridade forte e coesa, resultando em uma sonoridade consistente e realmente poderosa, mostrando ser uma banda com grandes qualidades. O espanhol Xerión (Black/Folk Metal – Galícia/Espanha) mostra um Black Metal com influências de Heavy Metal e um teclado sendo componente fundamental para equilibrar a estrutura sonora, acrescentando no resultado final da canção variações de melodia, peso e velocidade.O paulista Forbidden Ideas (Death/Grind – São Paulo/SP) participa da compilação com três faixas realmente brutais. Expelindo um inexorável GrindCore com alguns elementos Death Metal que acrescentam uma fúria sonora implacável na sonoridade da banda, que por sinal impressiona muito com sua sonoridade primitiva, mas muito bem elaborada e selvagem. O Thrash Metal que o Overlook (Thrash Metal – Curitiba/PR) apresenta na compilação é constituído por mais bases pesadas do que riffs rápidos, mas não pense que é um Thrash Metal do tipo “canguru”, mas sim um som pesado, preparado para você bater cabeça. Outra banda veterana nesta compilação é o devastador Infector (Death Metal – Praia Grande/SP) trazendo uma faixa inédita que foi gravada para um split-Cd com a banda norte-americana Dying in Your Beauty Sleep (álbum que será lançado pelo selo Resident Records). O Infector tem um álbum completo que também foi lançado pelo selo Violent Records, o excelente “Insane Deliriums”: “A essência sonora do Infector é Death Metal no sentido exato da palavra, porém a banda coloca na estrutura sonora alguns elementos Grind e a influência Thrash Metal é nítida durante as músicas.” (resenha completa) A fúria de blasfêmias sônicas explodem nos riffs de Opvs Nostri (Black Metal – Cariacica/ES) enquanto maldições são proclamadas em português através de uma estrutura veloz. A banda capixaba nos apresenta um Black Metal raivoso com uma sonoridade retilínea e algumas variações, porém prevalecendo a velocidade infernal guarnecida por um inferna ódio mortal. E é muito bom ouvir depois longos anos o veterano Chemical Disaster (Death Metal – Santos/SP) com uma nova canção (Promo Disaster 07’). E posso garantir que a brutalidade sonora continua intensa e soando como uma máquina apocalíptica antecipando através de cataclismos sonoros o emitente final absoluto! Brutal! (resenha completa do último álbum completo) O Thrash Metal do Vetor (Thrash Metal – Praia Grande/SP) traz influências do Thrash Metal Basileiro dos anos 90 com alguns momentos Heavy Metal. A sonoridade é pesada com algumas variações de peso e momentos melódicos, mostrando que a banda não se preocupa em ser definida apenas como Thrash Metal, mas como uma banda que mescla o moderno com o antigo tendo o reforço de melodias. O Death Metal do Morfolk (Death Metal – São José dos Campos/SP) foi uma grande surpresa para mim quando explodiu nas caixas de som, pois há muito tempo eu ouço falar desta banda, mas nunca ouvi. Velocidade, peso e medida certa destes elementos nas variações são elementos decisivos para que o potente Death Metal desta banda soe com fúria e precisão. Chaosmaster (Black/Heavy – Santos/SP) apresenta cover “Go To Hell” (Motorhead) de sua demo “The Dark Angels of Destruction”. “Chaosmaster é Black Metal, mas não pense em um Black Metal cru e visceral… Black Metal pesado que mostra riffs trabalhados e variações entre peso e velocidade, prevalecendo o peso… Esta cover esta muito interessante, pois a banda mantém a estrutura sonora da música ao mesmo tempo que a incorpora no Black Metal que executa”. (resenha completa) O Thrash Metal do Facinora (Thrash/Death Metal – Belo Horizonte/MG) impressiona logo nos primeiros riffs. Com uma estrutura sonora potente e sólida o Thrash Metal do Facínora torna-se um fulminante cataclismo sonoro muito bem elaborado. Riffs furiosos e muitas variações sonoras adicionam no resultado final desta excelente composição uma vontade incontrolável de bater a cabeça. Fodido! Com influências de Death Metal Tradicional a banda Across (Death Metal – Dourados/MS) apresenta uma faixa muito mais pesada do que rápida, colocando no peso das bases toda a força da estrutura sonora Uma instransponível muralha de riffs alicerça os fundamentos da estrutura sonora do Front Attack Line (Thrash/Death Metal – Santos/SP), mantendo do começo ao fim um Thrash Metal muito bem elaborado com influências Death Metal. Estilhaçadores riffs Thrash Metal impulsionados pela fúria do Death Metal explodem em uma onde de choque avassaladora. Através de uma sonoridade crua e primitiva o Gorempire (Death Metal – Cuiabá/MT) causa transtornos físicos irreparáveis através de sua sonoridade caustica e hemorrágica, mantendo a fúria sonora do Death Metal aliado a carnificina sônica do Gore. Outra banda com letra em português, porém desta vez a blasfêmia cede lugar para o ódio em estado puro que é expelido pelo Corrosivo (Thrash Metal – Lajeado/RS). Com uma estrutura sonora pesada e linha vocal com influências Death Metal, o Corrosivo fermenta nas entranhas de sua sonoridade pesada, coesa e potente um Thrash Metal que transpira e violência. Mesmo apostando mais no peso do que na velocidade, a banda consegue desenvolver uma sonoridade competente. Argh! Vísceras em chamas e tímpanos perfurados pela sangrenta sonoridade do Intestinal Vomit (Death/Splatter – Teresina/PI) mostram que a impiedosa bestialidade sonora desta banda realmente provoca um desmembramento do ouvinte: você destronca o pescoço seguindo a incessante fúria sonora enquanto os riffs causam rupturas mortais nos ouvidos. Warriors of Metal (Black Metal – Mafra/SC) participa desta compilação com uma faixa que dissolve toda melodia e paz, vociferando odiosas blasfêmias através de seu Black Metal de proporções sônicas devastadoras. “Warriors of Metal tem uma boa fusão de influências, pois a banda consegue captar a fúria impiedosa do Black Metal e unir com influências tipicamente Heavy Metal, abortando um Black Metal cru, veloz e ríspido, mas com algumas variações de peso e velocidade… prevalecendo a bestialidade sonora. O Thrash Metal do Pullverizer (Thrash Metal – Mauá/SP) tem uma sonoridade pesada, não apostando em riffs velozes, mas mostrando um som sujo e pesado com muitas variações. E finalizando a compilação temos o belga Agathocles (Mince Core – Mol/Bélgica), acredito que é uma banda que dispensa comentários, pois tem uma vasta discografia (com quase 200 lançamentos entre todos os formatos conhecidos) e seu Mince Core está espalhado no mundo todo. Só fica um protesto meu, pois a banda e compilação merecia algumas faixas com uma qualidade melhor, mas valeu o registro da banda. E aqui finalizamos a resenha desta compilação. A Endless Massacre é uma notável e importante iniciativa que deveria ser copiada em termos de apoio, pois é um tipo de atitude que oferece oportunidade de ouvir e ser ouvido independente do estilo ou influências, prevalecendo o Metal acima de tudo.

FONTE: http://www.psychosisdeath.com.br/resenhas.php?banda=Endless%20Massacre

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s